Pelo menos 40 crianças e adolescentes morreram vítimas da Covid-19 em Minas

Luiz Augusto Barros
luiz.junior@hojeemdia.com.br
12/02/2021 às 12:07.
Atualizado em 05/12/2021 às 04:09
 (Pxhere)

(Pxhere)

Minas já confirmou 40 mortes de crianças e adolescentes por complicações da Covid-19. Os dados são do boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES) desta sexta-feira (12).

Conforme o levantamento, 11 bebês menores de um ano já perderam a vida pela doença. Crianças entre 1 e 9 anos somam 14 óbitos. Já na faixa dos 10 aos 19 anos, são 15 vítimas do coronavírus.

Em Belo Horizonte, há dois registros de mortes de crianças pela enfermidade. A primeira foi atestada no boletim da prefeitura em 2 de fevereiro. Na quarta-feira (10), a administração municipal divulgou o segundo óbito. Não há detalhes sobre as mortes e as idades exatas das vítimas, apenas que as duas tinham entre 1 e 4 anos.

Em respeito à privacidade das famílias, a SES informou que não são divulgados detalhamentos dos óbitos registrados. Por isso, o boletim epidemiológico apresenta as informações separadas por faixa etária.

Números da Covid

Nas últimas 24 horas, Minas registrou 5.554 novos casos de Covid-19 e chegou a 798.711 infectados pelo coronavírus. No mesmo período, 190 mineiros perderam a vida por complicações da doença. Ao todo, já são 16.595 óbitos pelo vírus no Estado. Dos 853 municípios mineiros, 755 já contabilizaram ao menos uma morte pela enfermidade.

Vacinação

Segundo o boletim, o Estado já vacinou 367.234 pessoas contra a Covid-19 desde o início da campanha de imunização, em janeiro. Destas, 79.374 já receberam a segunda dose do medicamento. As aplicações atenderam profissionais de saúde da linha de frente, idosos em asilos, deficientes de residências inclusivas e índios que vivem em aldeias, de acordo com orientações do Plano Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde.

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por