Samu realizou cerca de 535 atendimentos durante o Carnaval de BH

Ana Cláudia Ulhôa
aulhoa@hojeemdia.com.br
01/03/2017 às 20:19.
Atualizado em 16/11/2021 às 00:46
 (Dione Afonso)

(Dione Afonso)

Durante os cinco dias de Carnaval, o Serviço Médico de Atendimento de Urgência (Samu) realizou cerca de 535 atendimento em Belo Horizonte. A maioria por agressões físicas ou intoxicações exógenas, causadas por uso abusivo de drogas lícitas ou ilícitas. Quatro foram classificados como grave, sendo necessárias entubação e ressucitação. No entanto, nenhum deles evoluiu para óbito. As informações são do coordenador do Samu, Alexsander Sena.

De acordo com ele, 349 atendimentos foram realizados nos Postos Médicos Avançados (PMAs) instalados na Praça da Estação, rua dos Inconfidentes e rua Alagoas. Os outros 186 foram feitos pelas ambulâncias que integram o Samu. Alexsander ressalta que os números ainda não foram todos fechados, mas não devem mudar muito já que as fichas não computadas são poucas.

O coordenador do Samu diz que os dias com maior movimento foram o sábado (25) e a segunda (27) de Carnaval. Ele destacou que durante os dias de festa não houve qualquer empecilho ao trabalho de sua equipe. Nem mesmo o trânsito que ficou fechado em várias vias. “O planejamento junto com a BHTrans foi fundamental. Nós já tínhamos mapeados por onde os blocos iam transitar e tudo foi passado para a central de regulação. Tínhamos as rota de fuga determinadas e aconteceram apenas casos isolados de ambulâncias que tiveram que mudar o trajeto por causa dos blocos”.

Sobre o resultado do trabalho realizado pelo Samu, Alexasander diz que achou a integração entre as envolvidas no evento foi fundamental. “É o primeiro ano que foi montada uma estrutura dessa envergadura. Foi uma experiência grande, que com certeza vamos aprimorar para o próximo ano”, afirmou.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por