Atire a primeira pedra quem nunca se pegou “economizando” nos salgadinhos para aproveitar os brigadeiros de uma festa. Tradicional docinho brasileiro, que, reza a lenda, teria sido criado mais de 50 anos atrás, a iguaria é quase unanimidade no país de origem e, dia após dia, vem ganhando versões para lá de inusitadas. 

Ponto de encontro de quem adora a sobremesa, a Belga Brigaderia, por exemplo, na região da Pampulha, em Belo Horizonte, tem nada menos que 60 variedades, dentre clássicos, especiais, vintage, exóticos e de frutas. Mas os que mais se destacam são os etílicos, entrega Alexandra de Sá Pocceschia, proprietária da loja aberta em 2012. “São queridinhos nos eventos”, resume. 

Com bebida alcoólica incorporada à massa, reproduzem receitas com as brasileiríssimas cachaça e a derivada dela, a caipirinha, o tradicional licor feito da fruta sul-africana marula e até uísque e vinho do Porto. O segredo, ensina Alexandra, está no ponto da receita – dica para reproduzir em casa. “É preciso passar um pouco do tempo e ficar mais duro que o habitual, já que o álcool vai amolecer a massa novamente”, detalha, acrescentando que a bebida deve ser colocada na massa pronta, fora do fogo, para não evaporar. 

Receitas como brigadeiros de churros, de creme de avelã, de cookies, de pimenta e até de tempero indiano se unem ao conjunto de delícias servidas na loja localizada na avenida Fleming. Todos os dias, pelo menos 20 variedades estão disponíveis no balcão. 

Ousados

Dono do primeiro food truck só de doces do Brasil, um carrinho, já extinto, que percorria as ruas de BH há quatro anos, Rodrigo Azevedo, sócio-proprietário e um dos responsáveis pelas receitas da Cadê Meu Brigadeiro, também gosta de ousar nas variações do doce clássico. São sete receitas autorais e outras cinco ainda “no forno”.

Todas as criações – brigadeiros tradicional, com castanha, nozes, amêndoa, cacau, leite em pó e mesclado – levam ingredientes-base do brigadeiro convencional: leite condensado de qualidade e chocolate. “O Lucas Corazza (confeiteiro superpremiado, jurado do programa Que Seja Doce, da GNT) bate muito nessa tecla da mistura do leite condensado com o chocolate até dar o ponto ideal. Essa é a base”, reforça Rodrigo. 

Outra criação da casa, localizada na Savassi, Zona Sul de BH, que chega a vender 200 unidades do doce por dia, é o brigadeiro de colher, um dos mais pedidos. Na receita, vai creme de leite, que dá o ponto mais mole para degustar de colher. 

Camilla Resende Cup Fit

Camilla Resende pede voto de confiança em receita mais leve feita com ingredientes naturais

Originalmente calórica, receita pode ficar mais ‘magra’

Quem gosta do bom e velho brigadeiro, mas não quer travar uma batalha com a balança, pode recorrer a receitas mais magras do docinho com substituições simples, mas igualmente saborosas. Expert em culinária fit e saudável, a confeiteira Camilla Resende, da Cup Fit, em Belo Horizonte, ensina truques. 

Matéria-prima mais “gorda” da sobremesa 100% brasileira, o leite condensado, por exemplo, pode ser substituído por ingredientes naturais, como biomassa de banana verde (veja receita no Portal HD), batata-doce, inhame ou mesmo por leite condensado saudável, feito com amêndoas (confira receita abaixo). 

Óleo de Coco

Outro ingrediente-base para o doce, seja ele tradicional ou reinventado, a manteiga também tem “reserva”: o óleo de coco, que deve ser usado sempre em estado líquido, ensina Camilla. Já para o lugar do achocolatado, escolha de muita gente, mas cheio de açúcares e gorduras, a dica é escolher cacau 100%, em pó.

A expert em confeitaria saudável garante que é possível reproduzir receitas variadas de brigadeiro usando criatividade e optando por ingredientes mais magros, facilmente encontrados e igualmente saborosos. “Brigadeiro é adorado aqui no Brasil e lá fora, mas é o terror quando o assunto é dieta, principalmente porque, na versão convencional, contém muito açúcar e gordura. Minha dica para quem ama um docinho e quer entrar para o mundo saudável é tentar comer o fit. Tem gente que odeia sem nem provar. Faça e prove”, recomenda a confeiteira. 

Pessoas com alimentação restrita, como os veganos, também podem apreciar o docinho. Já existem no mercado matérias-primas sem produtos de origem animal, como a própria biomassa de banana verde, o leite de coco, o cacau, além de açúcares magros, como o demerara. 

Origem curiosa

Brigadeiro é também uma patente da aeronáutica – nome do doce que homenageia o brigadeiro Eduardo Gomes, candidato à presidência da República em 1945. Relatos da época dão conta de que Gomes era muito querido pelos correligionários, que organizavam festas para promovê-lo. 

Trocados por donativos, os doces servidos nas celebrações acabaram apelidados de “docinho do brigadeiro”, simplesmente brigadeiro, anos mais tarde.

Dicas para o brigadeiro perfeito:

– Leite condensado: precisa ser de boa qualidade para não interferir no sabor, por excesso de açúcar
– Chocolate: o ideal, no lugar do tradicional achocolatado, é usar chocolate de verdade, ao leite, amargo ou meio amargo, dependendo do sabor desejado
– Gordura: margarina deve ser evitada, pois confere sabor diferente à receita original. Use manteiga sem sal
– Ponto: o de colher está pronto quando as bolhas estiverem se formando rapidamente. Para enrolar, espere a velocidade delas ficar menor, desligue o fogo e pronto. Nos dois casos, espere a massa desgrudar da panela
– Aspecto: transferir a receita tirada do fogo para um recipiente de vidro ou cerâmica a deixará mais brilhante
– Panela: deve ter fundo grosso e tamanho médio
– Colher: as de pau ou de silicone são ideais, contanto que não tenham sido usadas para outras receitas

RECEITAS:

Brigadeiro Low Carb

– Ingredientes:
1 receita de leite condensado de coco*
30 gramas de cacau em pó 100%
200 ml de leite de amêndoas ou leite de coco
1 colher de sopa de óleo de coco
90 gramas de chocolate 70% cacau (sem lactose e sem açúcar)

– Modo de preparo: 
Leve todos os ingredientes ao fogo baixo até desgrudarem do fundo da panela. Importante: a receita low carb não desgruda da mesma forma que o brigadeiro tradicional, por isso é importante ficar de olho no ponto, se o objetivo é ter um brigadeiro de colher ou mais durinho, para enrolar). Sirva e seja feliz comendo saudável e sem deixar o docinho de lado.

Leite condensado low carb

– Ingredientes: 
1 ½ xícara de leite de coco em pó
½ xícara de água quente
½ xícara de adoçante (xilitol ou eritritol)

– Modo de preparo: 
Bata todos os ingredientes no liquidificador por 3 minutos. 

Receitas da confeiteira Camilla Resende, da Cup Fit

Leia mais:

Da casca ao caroço: chefs não desperdiçam nada e dão dicas para reproduzir em casa

Doce banquete: jantar elaborado por chef de Belo Horizonte tem sobremesas do início ao fim

Quaresma: legumes e proteínas vegetais incrementam menu; atenção à dieta sem carne