Ato contra governo Bolsonaro reúne centenas de pessoas na Praça da Estação, no Centro de BH

Lucas Sanches
lucas.araujo@hojeemdia.com.br
07/09/2021 às 13:12.
Atualizado em 05/12/2021 às 05:50
 (Fernando Michel)

(Fernando Michel)

A manifestação contra o governo federal chegou à Praça da Estação, no Centro de BH, onde os participantes começam a se dissipar. Centenas de pessoas acompanharam a caminhada desde a praça Afonso Arinos, passando pelas avenidas João Pinheiro, Amazonas, Afonso Pena e Andradas, no movimento conhecido como Grito dos Excluídos.

A grande reclamação durante o ato foi relacionada às medidas aplicadas durante a pandemia da Covid-19 no Brasil. Placas com os dizeres "Fora Bolsonaro Genocida" e "Viva o SUS" eram comuns entre o público. Membros da organização também reforçaram a necessidade do uso de máscaras, e deram o item de proteção para quem não tinha.

Após a chegada do movimento, organizadores encerraram as atividadeses e os manifestantes começaram a deixar o Centro de BH. Entretanto, pequenos grupos continuaram na Praça da Estação e ecoaram novos gritos contrários ao governo.

De acordo com a Polícia Militar, nenhuma ocorrência foi registrada durante o ato contra Bolsonaro. Os militares não souberam estimar o público presente, mas o trânsito precisou ser impedido nos trechos seguidos pelo protesto. A ação teve apoio de agentes da BHTrans. 

Agentes da autarquia afirmam que o quarteirão da Faculdade de Direito da UFMG, na avenida João Pinheiro, precisou ser fechado nos dois sentidos. Durante o deslocamento do grupo, também foram fechadas a rua dos Guajajaras e um lado da via nas avenidas Amazonas, Afonso Pena e Andradas. O fluxo de veículos já foi liberado na região.

Leia mais:

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por