Diretor da OMS afirma que doação de vacinas pelo Brasil deve acelerar o fim da pandemia

Agência Brasil
portal@hojeemdia.com.br
23/12/2021 às 19:15.
Atualizado em 29/12/2021 às 00:36

O diretor da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, comemorou nesta quinta-feira (23) a doação brasileira de 10 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 para o consórcio Covax Facility. Pelo Twitter, Adhanom afirmou que a medida "irá acelerar o fim da pandemia".

Very glad to see announce #COVID19 vaccine donations to countries in need, including via #COVAX. #VaccinEquity will accelerate an end to the pandemic. Obrigado Minister of Health @mqueiroga2 and @ItamaratyGovBr Minister Carlos França! https://t.co/HeXIVGmoXh— Tedros Adhanom Ghebreyesus (@DrTedros) December 22, 2021

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, respondeu ao post de Adhanom e afirmou que somente haverá segurança contra a Covid-19 quando todos estiverem seguros.

"O Brasil está muito satisfeito em contribuir com a Covax Facility, unindo esforços aos esforços globais de vacinação contra covid-19. Só estaremos seguros quando estivermos todos seguros", disse.

A medida foi anunciada nessa segunda-feira (20) por Queiroga. Na ocasião, o ministro afirmou que além das 10 milhões de doses iniciais, mais 20 milhões de doses podem ser doadas posteriormente, totalizando ao menos 30 milhões de unidades da vacina. A efetivação da doação dependerá da manifestação de interesse e anuência de recebimento do imunizante pelo país beneficiado.

Leia mais:

Compartilhar
Logotipo Hoje em DiaLogotipo Hoje em Dia

Fale conosco: (31) 3253-2207

ASSINEDigitalATENDIMENTO AO ASSINANTEBelo Horizonte 31 3236-8000Interior 31 3236-8000
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por