Victor Elias Fontenele, o MC VK, que estava com o funkeiro MC Kevin quando ele morreu após cair do 5° andar de um hotel no Rio de Janeiro, no último domingo, se pronunciou pelo Instagram na noite desta sexta-feira (21). Ele disse que está sofrendo muito por estar recebendo ameaças.

Em um vídeo de pouco mais de oito minutos, VK afirmou que além das ameaças, está recebendo muitas críticas e que vem sendo “massacrado” e “injustiçado”.

“Não tô sabendo lidar. Estou sendo massacrado, estou sendo injustiçado. Estou apanhando. Estão me agredindo muito, estão agredindo minha família, minha filha. Estão me colocando na parede. Eu não tenho reação pra isso. Eu não tenho respostas pra isso. Já deixei tudo na mão da polícia. Deixei meu celular, deixei minha senha. Estou à disposição. Só eu sei o que eu estou passando e não vou fugir dessa luta”, diz o funkeiro

Na gravação, ainda diz que aguarda a investigação da polícia, que segue em segredo de Justiça. "Eu estou esperando a resposta. A resposta todo mundo vai saber. Eu não vou falar o que aconteceu para que cada pessoa deduza a sua forma. Vamos esperar a resposta e a resposta é uma só. E eu estou colaborando com isso. Só falta vir a resposta da Justiça".

O MC reforçou que Kevin era muito especial para ele, que mudou a sua vida. Também diz que nunca deixará o amigo ser esquecido. “Quero dizer que você fez parte da minha vida. Você mudou as estatísticas da minha vida. Você colocou luz onde não tinha luz [...], Você é uma pessoa muito especial, complementou minha vida. Você é meu amigo especial. Do fundo do meu coração. Sempre foi e sempre vai ser. Eu nunca vou deixar você ser esquecido”, finaliza o funkeiro.

(*) Especial para o Hoje em Dia

Leia mais:
MC Kevin sofreu 13 fraturas após queda do 5º andar de hotel, aponta laudo do IML
Velório de MC Kevin é aberto ao público em São Paulo; cerimônia teve homenagens
MC Kevin lançou a faixa 'Minha Última Música' um mês antes de morrer; veja sucessos do artista