A Arena do Jacaré passa pelos últimos ajustes para receber o Cruzeiro neste sábado (11), às 11h, no jogo contra a Ponte Preta, pela 23ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Após selar acordo com o Democrata-SL e a Prefeitura de Sete Lagoas, a diretoria da Raposa segue acompanhando as reformas de infraestrutura do local, incluindo o gramado, visando a este e ao duelo seguinte, diante do Operário-PR, no próximo dia 16.

Nessa quinta-feira (9), inclusive, o clube celeste anunciou que a Arena do Jacaré ganhou um novo nome: Arena Buser. O naming rights é uma contrapartida pelo investimento realizado pela Buser na revitalização do estádio.

Diretamente interessado nas reformas no local, o técnico Vanderlei Luxemburgo declarou, na terça-feira (7), após o empate em 1 a 1 com o Goiás, que, pelas imagens e as informações recebidas, o gramado “está bem melhor”.

Capacidade

Mesmo depois de a Prefeitura de Belo Horizonte liberar a presença de torcedores nos estádios na capital mineira, alguns fatores influenciarão diretamente na decisão de o Cruzeiro continuar ou não na Arena Buser (ou do Jacaré). Um deles são os resultados contra Ponte Preta e Operário. Se vencer os dois adversários, a Raposa pode considerar a manutenção da arena como sua sede na Série B.

O número de espectadores nos jogos também teria influência direta. O estádio poderá receber algo em torno de 6 mil pessoas, 30% da capacidade total do local. Número superior ao público do embate entre celestes e o Confiança, em 20 de agosto, quando 4.730 torcedores, sendo 4.324 pagantes, estiveram no Mineirão.

Algo ratificado por Luxemburgo. “Prefiro 6 mil torcedores na Arena do Jacaré do que o Mineirão grande e vazio. É convocar o torcedor para que lote o estádio e seja o centroavante da equipe. Temos dois jogos em casa, um fora e depois o outro em casa”, comentou o treinador.

Cruzeiro

Time sub-17 do Cruzeiro atuou na Arena do Jacaré neste ano

Liminar

Enquanto isso, nos bastidores, os demais 19 clubes participantes da competição pedem ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para que seja derrubada uma liminar que autoriza o Cruzeiro de jogar com a presença de torcedores.

As equipes se embasam na decisão do Conselho Técnico da Série B de que o retorno do público só poderia acontecer quando ao menos 80% dos municípios que são sedes de clubes do torneio tenham liberação para receber torcidas.

Situação

O Cruzeiro ocupa o 14º lugar da competição, com 26 pontos. O time celeste tem três pontos a mais que o Vitória, clube que abre a zona de rebaixamento, e 12 a menos que o Botafogo, equipe que fecha o G-4 da Segundona.

Leia mais:
Cruzeiro faz parceria com a Buser para naming rights da Arena do Jacaré, 'nova casa' na Série B
Para manter vivo sonho do acesso, Cruzeiro terá três dos próximos quatro jogos em casa na Série B
Cruzeiro vê como 'positiva' volta das torcidas em BH, mas 2 próximos jogos serão em Sete Lagoas