Negociações e contratos estão acontecendo entre o América e o bilionário Joseph Dagrosa, segundo o colunista Guilherme Amado, do Metrópoles. O empresário já comprou dois times, um na Bélgica e outro em Portugal, e o terceiro seria o Coelho.

O Alviverde, que se mostra um entusiasta do projeto clube-empresa há anos, agora parece estar mais perto de ser membro da Sociedade Anônima de Futebol (SAP). Esse projeto é novo no Brasil e foi aprovado pela Lei do Clube-Empresa em 9 de agosto deste ano. 

Ainda não há falas ou posicionamentos oficiais, mas o que se sabe é que, para que o projeto se cumpra, deve haver, internamente, um consenso entre o Conselho Consultivo, Assembleia Geral e Conselho Deliberativo. É esperado, segundo o colunista, que os trâmites sejam resolvidos até 2022. 

Marcos Salum é diretor do projeto no América e anunciou que mesmo com a venda, trabalhará para ter garantias como a manutenção do nome, sede, estádio e camisa.

América

Leia mais:

América supera o Cuiabá, chega a seis jogos seguidos sem perder e se afasta ainda mais do Z-4
Cruzeiro recebe o Brasil de Pelotas para diminuir o risco de cair para a Série C
Treinador destaca empenho de Keno e Savarino, ainda sem condições físicas ideais, contra o Int