O Santos recebe o River Plate, do Uruguai, nesta terça-feira, (26), precisando de uma vitória simples para garantir-se na segunda fase da Copa Sul-Americana. Quando entrar em campo às 19h15, no entanto, terá de lidar com uma situação pouco comum. Afinal, mesmo atuando em casa, no Pacaembu, não poderá contar com o apoio de sua torcida.

Punido pela Conmebol por causa dos episódios ocorridos na eliminação da Libertadores do ano passado, contra o Independiente, no mesmo Pacaembu, o Santos terá de atuar com portões fechados. O cenário é inédito para boa parte do elenco e foi lamentado pelo zagueiro Gustavo Henrique.

"Nunca joguei sem torcida. Conversei com o Vanderlei e o Victor Ferraz, que já tiveram esta experiência, e disseram que é estranho, parece treino. Temos que nos preparar como se tivesse torcida. Nos ajudarão com pensamentos positivos", diz o defensor.

O clássico do fim de semana, aliás, serviu para o técnico Jorge Sampaoli rodar um pouco o elenco. Com a partida pela Sul-Americana em vista, o argentino não escalou cinco de seus titulares: o goleiro Vanderlei, o lateral Victor Ferraz, o volante Carlos Sánchez e o meia Jean Mota, poupados, além do volante Alison, suspenso.

Todos estes nomes são titulares absolutos de Sampaoli e estão confirmados para esta terça-feira, mas o técnico fez mistério e fechou o último treino da equipe antes da partida, na segunda. Isso porque ele tem pelo menos uma dúvida para escalar o Santos diante do River Plate.

O meia peruano Cueva e o atacante Rodrygo estão suspensos e não podem atuar nesta terça, assim como o volante Jean Lucas, recém-contratado junto ao Flamengo, que não foi inscrito para esta fase da competição. Sem eles, Soteldo deve ganhar nova chance e compor dupla de ataque com Derlis González.

Depois de empatar por 0 a 0 na ida, no Uruguai, o Santos tenta defender nesta terça seu ótimo início de temporada. A equipe tem a melhor campanha do Campeonato Paulista, com 19 pontos em oito jogos, e possui também o principal ataque da competição, com 16 gols. Além disso, passou pela primeira fase da Copa do Brasil com uma goleada por 7 a 1 sobre o Altos, do Piauí.

Do outro lado, porém, o Santos vai encontrar uma equipe também embalada por seu momento ofensivo. Afinal, o River Plate chega para o duelo após golear o Racing por 4 a 1, na última rodada do Campeonato Uruguaio, mesmo atuando sem boa parte dos titulares, poupados. Esta, aliás, será apenas a quarta partida oficial na temporada da equipe, que venceu uma e empatou duas até o momento.