A escalação de Guilherme Arana no time titular do Atlético diante do Palmeiras, nesta terça-feira (21), esteve sob ameaça. Porém, o lateral-esquerdo se recuperou de uma pancada no joelho direito e participou normalmente do empate por 0 a 0, no Allianz Parque. Assim, ele completou 200 jogos na carreira.

“É muito bacana poder chegar a uma marca como essa, ainda mais em um clube tão especial como o Atlético Mineiro. Quando eu paro pra refletir sobre tudo o que passei, olho pra trás e me orgulho bastante”, disse.

“Penso lá na época em que eu era apenas um garoto sonhador. Foram muitas dificuldades superadas. Quem está do meu lado, sabe que não foi fácil chegar até aqui, muito pelo contrário, mas a gente conseguiu com muita dedicação e trabalho. E sem o apoio e a ajuda da minha família e dos amigos isso jamais teria sido possível. Já foram 200 jogos como profissional e só tenho a agradecer a todos os que, de alguma forma, me ajudaram ao longo dessa caminhada”, complementou o camisa 13 do Galo.

Por enquanto, o Atlético é o segundo clube que Arana mais defendeu em sua carreira. Ele disputou 79 jogos com a camisa do Galo, sendo 76 como titular. Revelado pelo Corinthians, deixou o clube paulista com 89 partidas.

Além de Galo e Corinthians, o lateral-esquerdo jogou por Athletico Paranaense, Sevilla (Espanha) e Atalanta (Itália). Embora já tenha sido convocado para a Seleção Brasileira principal, ele ainda aguarda pela sua estreia com a camisa da equipe nacional.

“Hoje, vivo um dos melhores momentos da minha vida profissional e da minha vida pessoal. Conquistei dois títulos estaduais, estive nos últimos jogos da Seleção, nas Eliminatórias, e ainda realizei o sonho de conquistar a medalha de ouro olímpica com a camisa do nosso país. Além disso, virei papai pela primeira vez e é algo mágico. É muita coisa boa e estou motivado demais”, destacou.

Leia mais:
Hulk perde pênalti, e Atlético empata com o Palmeiras no jogo de ida da semifinal da Libertadores
Diego Costa deixa jogo contra o Palmeiras lesionado e se torna preocupação para sequência do Galo
Após desperdiçar pênalti, Hulk assume responsabilidade pelo empate: 'o culpado sou eu'