O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (sem partido), criticou o Minas Tênis Clube pela multa e o afastamento do central Maurício Souza, que fez declarações e posts de cunho homofóbico nas redes sociais. A punição ao jogador do time masculino de vôlei se deu nessa terça-feira (26).

Bolsonaro questionou a decisão do Minas, enquanto aguardava uma entrevista à TV Jovem Pan News, nesta quarta (27). “Impressionante, né? Tudo é homofobia, tudo é feminismo”, disse o presidente.

Jair Bolsonaro

Após repercussão negativa e questionamentos feitos por Gerdau e Fiat, patrocinadores do clube, a diretoria do Minas decidiu multar e afastar o jogador Maurício Souza dos treinos e jogos.

Nessa segunda (25), o clube havia divulgado um comunicado oficial em que afirmava orientar internamente o atleta. “Não aceitamos manifestações homofóbicas, racistas ou qualquer manifestação que fira a lei”, dizia a nota.

Pelo Twitter, Maurício pediu desculpas por toda a situação.

Leia mais:
Minas multa e afasta Maurício Souza após cobranças de patrocinadores da equipe de vôlei
Líbero do Minas, Maique nega ter assinado carta em apoio a Maurício Souza
Capitã do time feminino do Minas, Carol Gattaz diz 'chega de preconceitos disfarçados de opinião'