Saga do treinador: dos 'dez dias' de Jorge Jesus à consolidação do 'plano D'

Thiago Prata
@ThiagoPrata7
12/01/2022 às 18:38.
Atualizado em 18/01/2022 às 00:53
 (Monterrey/Facebook/Reprodução)

(Monterrey/Facebook/Reprodução)

Em 4 de janeiro, Jorge Jesus ainda era o principal alvo do Atlético para o cargo de treinador na temporada 2022, mas, naquela ocasião, o português pediu um prazo de dez dias para dar uma resposta à diretoria do Galo. Situação que levou o Alvinegro a buscar outro nome, por meio de uma análise “criteriosa e perfeccionista”, como enfatizou o presidente do clube, Sérgio Coelho. Esta sexta-feira (14) marcaria o término do período estipulado por Jesus, e o atual campeão brasileiro, nesse ínterim, prosseguia sua busca por um técnico. Até que, nessa quarta (12), veio a notícia do fim da procura, com o acerto com "El Turco" Mohamed, após tentativas com outros comandantes..

Plano B

O Atlético fez outras investidas a treinadores, porém, recebeu negativas. Apesar de não confirmar oficialmente, o Galo correu atrás de Carlos Carvalhal, do Sporting de Braga, como “plano B”. E o próprio lusitano veio a público confirmar o interesse dos mineiros.

“O que sempre disse e vou repetir é que têm chegado algumas coisas desde o início do nosso trabalho aqui no Braga, com mais ênfase no fim do último ano e início deste ano. Não estamos em condições de falar e discutir absolutamente nada, porque temos contrato com o Sporting de Braga e será com o Braga que os clubes têm de falar. Isto serve para todos os clubes que contataram”, declarou no dia 8.

Plano C

O “plano C” do Atlético era o argentino Eduardo Berizzo, ex-treinador da seleção do Paraguai. Só que as negociações esfriaram em poucos dias. Em 9 de janeiro, notícias de bastidores davam conta de que o técnico teria dito “não” ao Galo, fato também não confirmado pela diretoria alvinegra.

De acordo com o GE, uma fonte ligada a Berizzo admitiu que as trativas não evoluíram e que, “por agora”, não haveria acordo.

Plano D

A cúpula atleticana passou então a investir no argentino “El Turco” Mohamed. Mohamed está livre no mercado desde 25 de novembro de 2020, quando pediu demissão do Monterrey, depois da eliminação na repescagem do Torneio Apertura.

O acerto se deu 15 dias após a saída de Cuca, e o anúncio oficial deve ser feito nas próximas horas. (Com Gustavo Andrade)Monterrey/Facebook/Reprodução

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por