O 14º lugar na classificação da Série B não reflete as pretensões de um time que anseia o regresso à elite do futebol brasileiro, mas o desempenho sob a tutela de Vanderlei Luxemburgo representa um fio de esperança ao Cruzeiro. Tanto que, se mantiver o aproveitamento nesta terceira passagem de Luxa na Toca, a Raposa terá grandes chances de alcançar um "milagre" e obter uma vaga na Primeira Divisão.

Com o Professor no comando, o time celeste obteve, até agora, três vitórias e dois empates. São 11 pontos conquistados de 15 disputados, o que significa um desempenho de 73,3%.

Caso este rendimento perdure até o fim da competição, o Cruzeiro, que hoje possui 24 pontos, somaria 39 ou 40 pontos e encerraria a Segunda Divisão com 63 ou 64.

De acordo com o Probabilidades no Futebol, da Ufmg, um clube que computar esses números ao término do campeonato, teria cerca de 99% de possibilidade de acesso à Série A.

Nas últimas cinco edições da Segundona, os respectivos quarto colocados tiveram 64 pontos ou menos: Bahia em 2016 (63 pontos); Paraná em 2017 (64); Goiás em 2018 (60); Atlético-GO em 2019 (62); e Cuiabá em 2020 (61). Em 2015,o América, na quarta posição, conseguiu 65 pontos.

Atualmente, a chance de acesso dos azuis é de apenas 2,3%. O número altera a cada rodada, e cabe ao Cruzeiro, de Luxemburgo, tentar mudar essa história. 

"Com certeza. Nosso pensamento é o acesso desde o início do campeonato. Não estava acontecendo como queríamos. Começou o segundo turno, o gás final para estar na parte de cima da tabela. O pensamento aqui é sempre no acesso, buscar os pontos necessários para brigar até o fim", afirmou o zagueiro Ramon.

Leia mais:
Cruzeiro negocia com Sete Lagoas para mandar jogos da Série B na Arena do Jacaré
Zagueiro Ramon destaca empenho de todo o time do Cruzeiro para melhora defensiva
Pedra no sapato: vice-líder da Série B, CRB não perde para o Cruzeiro há cinco jogos

 

Cruzeiro