No primeiro dia de ações do plano emergencial da Prefeitura de Belo Horizonte para minimizar os efeitos da chuva foram realizados 156 atendimentos até às 18 horas desta quinta-feira (23). A região mais atingida foi o Barreiro, com mais da metade dos chamados (79). Já na região Leste foram registradas três ocorrências relacionadas a infiltrações em residências.

A grande parte das ocorrências foi de alagamentos (53), seguido de enchentes ou inundações (20) e risco de escorregamento ou desabamento (11).

Durante a tarde, a chuva provocou o fechamento da avenida Vilarinho, em Venda Nova, uma das mais importantes no acesso à região Norte de BH. A medida foi tomada pela Defesa Civil por causa do risco de transbordamento de córregos. A via foi desbloqueada às 18h.

Defesa Civil na Vilarinho

 Além do monitoramento em tempo integral das condições meteorológicas e dos córregos, o órgão emitiu ao longo do dia alertas de pancadas de chuvas até as 8h desta sexta-feira (24), e alertas geológicos com validade até o domingo (26).

Ainda de acordo com o órgão, 17 famílias foram retiradas da Vila Biquinha, na região Nordeste, e na Vila Cafezal, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, por estarem em área de risco. No local, houve um deslizamento de uma casa nesta quinta-feira (23). Ninguém se feriu. 

Deslizamento
 Vila Cafezal

Plano emergencial 

O plano emergencial elaborado pela PBH inclui o envio de equipamentos para 11 pontos estratégicos da cidade. Servidores de todas as secretarias e órgãos da Prefeitura estão de prontidão para atuar em caso de necessidade. Esses locais estão equipados com 34 caminhões, 12 carregadeiras, cinco escavadeiras, 13 retroescavadeiras, dois tratores esteira tipo D6, cinco caminhões prancha e 11 hidrojatos. 

Equipes da SLU composta por 488 garis estão trabalhando em três turnos para recolher lixo e entulhos provocados pelos temporais. Para abrigar famílias que possam ser atingidas pelas chuvas, a prefeitura também reservou vagas em pousadas da capital. Equipes da Secretaria Municipal de Assistência Social estão de plantão 24 horas para atendimentos.

Cerca de 4 mil servidores da Secretaria Municipal de Saúde estão em alerta para atender e orientar a população sobre os riscos para saúde após alagamentos e enchentes. Aproximadamente 2,4 mil profissionais de 30 centros de saúde, localizados em áreas de maior incidência das chuvas, visitaram residências das principais regiões afetadas pelas chuvas.
           
Força-tarefa

O prefeito Alexandre Kalil transferiu seu gabinete para o Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH) para acompanhar as ações e agir em caso de necessidade.

Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH)

Digite aqui a legenda

Recomendações durante a chuva:

Redobre a sua atenção! Evite áreas de inundação e não trafegue em ruas sujeitas a alagamentos e próximos aos córregos e ribeirões no momento de forte chuva;

Não atravesse ruas alagadas ou deixe crianças brincando na enxurrada e nas águas dos córregos;

Não se abrigue nem estacione veículos debaixo de árvores;

Atenção especial em áreas de encostas e morros;

Jamais se aproxime de cabos elétricos rompidos. Ligue imediatamente para Cemig (116) ou Defesa Civil (199);

Se você observar o aparecimento de fendas, depressões no terreno, rachaduras nas paredes das casas e o surgimento de minas d’água avise imediatamente a Defesa Civil (199);

Em caso de raios: não permaneça em áreas abertas e altas, não use equipamentos elétricos.