O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), e integrantes do Comitê de Combate à Covid-19 vão conceder, às 14h da próxima segunda-feira (19), entrevista coletiva sobre a situação da pandemia na cidade. A volta às aulas presenciais também será tema do encontro. 

Nesta sexta-feira (16), o grupo se reúne mais uma vez na sede da Prefeitura de BH, no Centro da capital, para analisar o atual cenário e definir os próximos passos de uma nova flexibilização na metrópole.

A decisão perdura desde quarta-feira (14), já que o desabastecimento de remédios do chamado ‘kit intubação’ preocupa especialistas da saúde. “O comitê avalia as perspectivas de suprimento de insumos e medicamentos destinados à rede hospitalar de Belo Horizonte para a tomada de decisões em relação à reabertura das atividades na cidade”, informou a administração.

Mudanças

Na quinta-feira (15), o governador de Minas anunciou que boa parte do Estado vai avançar à Onda Vermelha do Minas Consciente a partir deste sábado (17), inclusive a Grande BH. Diferente da roxa, na qual apenas serviços considerados essenciais poderiam abrir as portas, o nível vermelho permite o funcionamento de todas as atividades, desde que cumpram algumas regras.

Vale ressaltar, porém, que cada município tem autonomia para aderir ou não à fase vermelha do programa estadual. Já na Roxa, as prefeituras são obrigadas a seguir as normas do Estado.

Leia mais:

Comitê Covid-19 analisa cenário da pandemia em BH nesta sexta-feira
Mais de 400 cidades mineiras podem permitir a reabertura do comércio neste sábado; confira a lista
Definição sobre reabertura do comércio e volta às aulas em BH deve sair só na segunda-feira
Comerciantes de BH desrespeitam decreto municipal e abrem as portas após anúncio do fim da Onda Roxa