No dia em que o prefeito Alexandre Kalil (PSD) decretou lockdown em Belo Horizonte, a taxa de ocupação dos leitos de terapia intensiva chegou a 81,0% nesta sexta-feira (5), nível considerado de alerta máximo pelos especialistas, segundo o novo boletim epidemiológico.

Os leitos de enfermaria também preocupam, com 61,9% de ocupação. Já o número médio de transmissão por infectado continua alto, em 1,16, um pouco abaixo do registrado na quarta (3), quando chegou a 1,20. Porém, ainda com o vírus em aceleração, já que, em média, 100 pessoas infectadas transmitem a doença para outras 116. 

Boletim covid

Com os índices em alta e o anúncio da internação de oito crianças pelo novo coronavírus, apenas os serviços essenciais poderão funcionar na cidade a partir deste sábado (6). A medida passa a valer a partir das 14h.

Pelo levantamento, a capital mineira tem 116.419 infectados e 2.815 mortes pela Covid-19. Foram 20 óbitos nas últimas 24 horas.  

Outros 5.827 pacientes seguem em acompanhamento e 107.777 pessoas já se recuperaram da doença desde o início da pandemia. São considerados recuperados aqueles casos confirmados de Covid-19 que receberam alta hospitalar e/ou cumpriram isolamento domiciliar de 10 dias e estão há 72h assintomáticos. Ou seja, sem a utilização de medicamentos e sem intercorrências.

Até o momento, 130.910 belo-horizontinos já tomaram a primeira dose do imunizante e 62.140, a segunda.

Barreiras contra a Covic

Nesta sexta-feira (5) barreiras sanitárias voltaram a funcionar no município com o objetivo de reduzir a transmissão da Covid-19 na cidade. Uma delas, na rodoviária, também vai monitorar pessoas que vêm do interior com a intenção de receber vacina contra a doença na capital.

As abordagem de veículos ocorrem na avenida Nossa Senhora do Carmo, no sentido Centro; na avenida Pedro l, no entroncamento com a Cristiano Machado e na avenida Amazonas, na altura do Anel Rodoviário, no sentido Centro. Além da rodoviária, na região Central da capital.

Equipes da PBH abordam as pessoas para checar a temperatura e verificar a manifestação de sintomas da Covid-19. Em caso de suspeita da doença, elas são orientadas a procurar um serviço de saúde.

Barreira Sanitária