Apesar da indisponibilidade de vacinas CoronaVac para a imunização em segunda dose de idosos de 64 a 67 anos, a Prefeitura de Belo Horizonte informou, na noite desta segunda-feira (3), que ampliará a campanha para trabalhadores da Saúde, pessoas com comorbidades, além de grávidas e puérperas, graças à chegada de nova remessa de imunizantes AstraZeneca e Pfizer.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, alguns dos grupos já têm data de início da vacinação definida. É o caso dos funcionários da área da Saúde com mais de 18 anos e que tenham se cadastrado no site do Executivo até as 23h59 de 28 de abril. Esses serão imunizados nessa quarta e quinta (5 e 6 de maio).

Também com data certa são as pessoas com comorbidade, que tenham se inscrito até as 23h59 desta segunda-feira (3). Essas se vacinarão na sexta (7) e no sábado (8). Já outros grupos ainda não tiveram a data de vacinação informada. 

Trabalhadores da saúde 
 
Para receber a primeira dose da AstraZeneca, o trabalhador da saúde cadastrado deve cumprir os seguintes requisitos: 

  • ser trabalhador da saúde em atividade em estabelecimentos de saúde de Belo Horizonte;
  • ter preenchido o cadastro para a vacinação de trabalhadores da saúde, de forma válida, até 23h59 de 28 de abril;
  • ter completado 18 anos ou mais até 31 de maio;
  • não ter recebido vacina contra a Covid-19;
  • não ter recebido qualquer outra vacina nos últimos 15 dias;
  • não ter tido Covid com início de sintomas nos últimos 30 dias. 

A imunização dos trabalhadores da saúde será feita em nove pontos fixos, das 7h30 às 16h30. Já o horário de funcionamento dos pontos drive-thru é das 8h às 16h30. Os endereços estão disponíveis no portal da prefeitura (clique aqui). No momento da vacinação, o trabalhador precisa levar:

Documento de identificação com foto;
Registro no conselho profissional (para profissionais de saúde); e
Documento que comprove a vinculação ativa do trabalhador com serviço de saúde localizado em Belo Horizonte por meio da apresentação de: 
Comprovante de pagamento (contracheque) emitido nos últimos 3 meses; ou
Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) com especificação da função; ou
Contrato de trabalho; ou
Relatório do CNES; ou
Declaração de Imposto sobre a Renda - Pessoa Física 2020 – ano-calendário 2019, ou 2021 – ano-calendário 2020, com a identificação da ocupação principal declarada; ou
Declaração de vinculação ativa como trabalhador de saúde emitida pelo serviço de saúde (conforme modelo). 

Caso o trabalhador cadastrado não compareça aos pontos de vacinação nessa data, é necessário procurar um dos locais disponíveis nesta lista, levando todos os documentos, entre 7h30 e 16h30. 

Pessoas com comorbidades 
 
A prefeitura declarou que aguarda o encerramento do cadastro de pessoas com comorbidades, grávidas e puérperas até as 23h59 desta segunda-feira (3), para definir as melhores estratégias de imunização do público. As pessoas de 18 a 59 anos com deficiência permanente beneficiárias do BPC não precisam se cadastrar. A vacina usada será, preferencialmente, do laboratório Pfizer. 

Para ser vacinado será necessário, além de realizar o cadastro, reunir documentos para comprovar a condição (exames, receitas, relatório médico e/ou prescrição médica) e ficar atento ao calendário de vacinação que acontecerá em duas fases, seguindo orientação do Ministério da Saúde, e conforme a disponibilidade de vacinas pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI). 

Na fase I, serão vacinados proporcionalmente, de acordo com o quantitativo de doses disponibilizado: 

  • Pessoas com Síndrome de Down entre 18 e 59 anos;
  • Pessoas com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise) de 18 a 59 anos;
  • Gestantes e puérperas com comorbidades, a partir de 18 anos;
  • Pessoas com comorbidades de 55 a 59 anos;
  • Pessoas com deficiência permanente beneficiárias do programa Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 55 a 59 anos. 

Na fase II, serão vacinados proporcionalmente, de acordo com o quantitativo de doses disponibilizado, segundo as faixas de idade de 54 a 50 anos, 49 a 45 anos, 44 a 40 anos, 39 a 30 anos e 29 a 18 anos: 

  • Pessoas com comorbidades;
  • Pessoas com deficiência permanente beneficiárias do programa Benefício de Prestação Continuada (BPC);
  • Gestantes e puérperas independentemente de condições pré-existentes. 

O cadastro de pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas será reaberto assim que a Secretaria Municipal de Saúde receber informações de novas remessas para vacinar esses grupos.

As pessoas com comorbidades com 60 anos ou mais já estão contempladas na priorização por faixa etária. Já o público incluído como prioritário para vacinação contra a Covid-19 neste grupo, são os indivíduos que se enquadram em uma ou mais condições de saúde, que podem ser verificadas neste link

Remessas de CoronaVac 
 
Já em relação à proteção de idosos de 64 a 67 anos, a Secretaria Municipal de Saúde informou que, seguindo a orientação do Plano Nacional de Imunização, do Ministério da Saúde, a pasta municipal não guardou as segundas doses de CoronaVac para os públicos de 67, 66, 65 e 64 anos e, por isso, há indisponibilidade. No entanto, conforme a administração, tão logo as vacinas sejam entregues, haverá continuidade da aplicação de segundas doses do imunizante. 

"Sendo assim, é imprescindível que novas remessas de vacinas sejam entregues pelo Ministério da Saúde. A Prefeitura reafirma a disponibilidade de pessoal e de todos os insumos necessários para a imediata continuidade do processo", informou, em nota.

Leia mais:
Apenas 10% das escolas municipais não reabriram devido à greve sanitária em BH, afirma prefeitura
Vereadores na berlinda: polêmicas envolvem parlamentares e ferem a imagem do próprio Legislativo
Legislatura anterior da Câmara da capital ficou marcada por cassações inéditas e prisões