A taxa de ocupação das UTIs de Minas Gerais saltou de 72,17% para 88,44% nas últimas 24 horas. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (19) pelo secretário adjunto de Saúde, Marcelo Cabral, que pediu mais atenção da população com a aproximação do pico da pandemia, previsto para meados de julho. 

“Em apenas um dia, nós tivemos um aumento significativo da ocupação dos leitos, o que nos obriga a exigir dos senhores, por amor à própria vida, que mantenham todos os cuidados em relação ao distanciamento e à utilização de máscaras” destacou Cabral.

A situação no Estado no combate ao coronavírus nunca esteve tão alarmante. Com 30 óbitos confirmados nas últimas 24 horas, o número de mortes por Covid-19 chegou a 600 em Minas, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde. Já são 26.052 casos da doença no território mineiro. 

Diante desta progressão dos números de Covid-19 e superlotação dos leitos em Minas, o lockdown (fechamento de regiões para assegurar o isolamento social) não está descartado pelo governo estadual em alguns municípios

Preocupação

Nessa quinta-feira (18), o governador Romeu Zema demonstrou preocupação com o avanço do coronavírus em Minas. Segundo o gestor, a “trajetória ascendente de casos” tem surpreendido as previsões da equipe técnica. Por isso, é preciso barrar a transmissão da doença, pois, caso contrário, o sistema de saúde entrará em colapso e terá a capacidade esgotada em um mês.