transporte público

Greve do metrô de BH chega ao 9º dia com milhares de passageiros prejudicados

Da Redação
portal@hojeemdia.com.br
29/03/2022 às 12:46.
Atualizado em 29/03/2022 às 13:53
 (Lucas Prates)

(Lucas Prates)

Um novo balanço sobre a greve do metrô de Belo Horizonte foi divulgado nesta terça-feira (29) pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU). Já são nove dias de paralisação. Cerca de 70 mil pessoas são diretamente atingidas diariamente. 

Durante o movimento, os trens circulam apenas das 10h às 17h, ficando fora de operação nos horários de pico. A medida tem sido adotada pelos metroviáros mesmo diante de uma liminar da Justiça, que obriga o funcionamento, sob multa de R$ 30 mil. 

Ainda de acordo com a CBTU, aproximadamente 30 mil passageiros seguem usando o metrô em BH nos dias úteis. O restante procura outros meios de transporte, o que vem resultando, por exemplo, em estações de ônibus lotadas. 

“A companhia reconhece que o horário determinado pela categoria não atende a maior parte da população, causando transtornos no transporte público de Belo Horizonte e região metropolitana”, informou por meio de comunicado. 

Nesse sentido, o órgão chegou a solicitar ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) o aumento da multa diária, considerando que os metroviários descumprem, desde o dia 21 de março, a definição judicial. 

O TRT, no entanto, não acolheu o pedido, já que a princípio, “as decisões interlocutórias (definições judiciais sem resolução do mérito) são irrecorríveis na Justiça do Trabalho. A multa definida pelo TRT está correndo e o seu pagamento, pelo Sindimetro, deverá ser solicitado pelo juiz na fase de execução processual”, concluiu. 

Veja quantas pessoas usaram o metrô desde o início da greve:

(Reprodução/CBTU)

(Reprodução/CBTU)

O que pede a categoria

A greve, segundo o Sindicato dos Empregados em Transportes Metroviários e Conexos de Minas Gerais, deve seguir por tempo indeterminado, até que o governo federal esteja disposto a apresentar uma alternativa aos empregados em caso de privatização da CBTU. Os profissionais ainda se queixam da falta de respostas da companhia nas atuais negociações do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

Em BH, de acordo com a CBTU, mais de 100 mil pessoas utilizam o transporte em dias úteis. Parte delas, em períodos de maior movimento.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por