O Atlético foi eliminado nas semifinais da Copa Libertadores na última terça-feira (28), dentro de campo, no Mineirão, por conta do empate em 1 a 1 com o Palmeiras. No entanto, fora das quatro linhas, o clube alvinegro tenta uma reviravolta: a diretoria do Galo enviou um ofício à Conmebol, na última quarta-feira (29), solicitando a anulação do tento do Verdão.

De acordo com o Alvinegro, há uma irregularidade no lance. Imagens mostram o atacante Deyverson, deixando o banco de reservas e adentrando o gramado durante a jogada que resultou no gol de Dudu, o da desclassificação do time mineiro.

A informação foi divulgada primeiramente pela Rádio Itatiaia e confirmada pelo Hoje em Dia. Em contato com a reportagem do HD, a assessoria de imprensa do Atlético disse que o pedido da anulação foi encaminhado à Conmebol.

Atlético

Diretoria do Galo quer a anulação do gol do Palmeiras

VAR

Na ocasião, o VAR não levou em consideração a invasão de campo de Deyverson, de acordo com áudio da análise feita pelo árbitro de vídeo.

Um dos auxiliares do árbitro colombiano Wilmar Roldan recomendou que Deyverson fosse advertido com cartão amarelo. “Pode advertir o jogador que está aquecendo, que comemorou o gol”, diz.

Na sequência do diálogo, o uruguaio Andrés Cunha, que foi o VAR no jogo entre Atlético e Palmeiras, solicita a identificação do atleta advertido. “Tudo bem. Número 9 de quem foi advertido?”, questiona. “Do Palmeiras”, responde o auxiliar.

Deyverson estava se aquecendo com outros jogadores do Palmeiras à beira do gramado quando Gabriel Veron superou o zagueiro Nathan Silva e fez o cruzamento para Dudu marcar o gol do Palmeiras. Antes mesmo de a jogada ser finalizada, o atacante reserva invadiu o gramado para celebrar.

Leia mais:
Atlético se prepara para jogos do Brasileiro não serem adiados e já conta com desfalques
Justiça intima Fred a pagar R$ 23 milhões ao Atlético por causa da ida para o rival em 2017; entenda
Prováveis escalações, dúvidas e desfalques de Atlético e Internacional para o jogo deste sábado