A briga entre jogadores de Cruzeiro e CSA depois da vitória da equipe alagoana, por 2 a 1, neste domingo (26), no Independência, foi relatada na súmula pelo árbitro Flávio Rodrigues de Souza. O documento indica a expulsão de dois jogadores depois do apito final: Adriano, do Cruzeiro, e Cristovam, do CSA.

Segundo o relato na súmula, Adriano foi expulso por correr em direção a Cristovam “dando socos e empurrões” e “provocando um tumulto generalizado”. Já o jogador do CSA recebeu o cartão vermelho depois da partida por revidar as agressões do volante cruzeirense.

O árbitro também relatou a confusão provocada pela briga entre Adriano e Cristovam: “devido ao fato das expulsões já relatados em campo próprio, houve tumulto generalizado envolvendo atletas de ambas as equipes iniciado nas imediações do campo de jogo, com continuidade na entrada do vestiário da equipe visitante e no estacionamento do estádio”.

Cruzeiro

Adriano protagonizou briga com Cristovam depois do apito final no Independência

 

Flávio Rodrigues de Souza destacou que não houve a identificação de outros jogadores envolvidos na confusão. “Esclareço que houve a necessidade da intervenção do policiamento com a utilização de spray pimenta. Não houve possibilidade de identificar nenhum outro atleta envolvido”, complementou.

Além de Adriano, Rafael Sóbis recebeu cartão vermelho, mas ainda com a bola rolando. Conforme o relato da súmula, a expulsão foi “por insistir reclamando contra as decisões da arbitragem de maneira ostensiva e desrespeitosa, dizendo as seguintes palavras com o dedo em riste ‘não foi porra nenhuma mesmo’”.

Leia mais:
Luxemburgo admite chance remota de acesso do Cruzeiro, mas rechaça ‘jogar a toalha’ após derrota
Cruzeiro perde de virada para o CSA, vê fim de invencibilidade e sonho de acesso mais distante
Virada do CSA aumenta longo jejum do Cruzeiro sem vencer equipes alagoanas