A reação da torcida do Atlético logo após o gol contra de Nathan Silva, aos 2 minutos, no duelo diante do Cuiabá, nesse domingo (24), foi de incentivo ao time alvinegro, na busca pela virada, que veio com tentos de Hulk e Jair, ainda no primeiro tempo. E, assim como a Massa, o volante também tinha plena confiança de que o triunfo seria alcançado.

"Tomamos o gol, mas ficamos muito tranquilos, porque sabemos da força que temos dentro e fora de casa. Sabíamos a força que temos, tínhamos total condição de virar a partida”, comentou Jair.

Não deu outra. Pela quarta vez neste Campeonato Brasileiro, o Atlético virou para cima de um adversário. Além do Cuiabá (em casa), o Corinthians (fora), o Juventude (fora) e o Santos (casa) também saíram à frente no placar contra o Galo, mas deixaram o campo de jogo derrotados.

“A gente está em um momento de confiança. E isso tem nos ajudado a virar em casa", enfatizou o meio-campista, autor de dois gols no campeonato. A outra bola na rede foi no 1 a 0 sobre o São Paulo, no Mineirão, pela terceira rodada.

Atlético

Time da virada

Um dos diferenciais do Galo na construção dessas viradas, na opinião de Jair, é a agressividade com e sem a bola.

"Quando temos a bola, a gente faz o adversário correr. E sem ela, é importante esse ‘perde-pressiona’. Estamos fazendo muito bem, uma das características nossas. Importante ir nessa batida", disse.

O Atlético é líder do Brasileirão, com 59 pontos.

Leia mais:
'Força máxima' no Atlético, desfalques no Flamengo; veja quem pode jogar o clássico
Vantagem do Atlético sempre garantiu título, mas Cuca mantém cautela: “não me iludo”
Probabilidade de o Atlético ser bicampeão brasileiro é superior a 95%; Flamengo tem 3,5%