Um ação da Polícia Militar (PM) em combate às festas clandestinas na capital mineira acabou um a apreensão de drogas e armas. A ocorrência foi registrada quando os militares receberam denúncia de que um baile funk estava sendo realizado na Vila Cafezal, na região Centro-Sul, no último sábado (28).

De acordo com a corporação, a festa irregular estaria acontecendo na rua Doutor Camilo Antônio Nogueira.

Além das aglomerações, dissipadas rapidamente após a chegada dos militares, foram flagrados indivíduos armados, praticando tráfico de drogas no local.

Ao perceberem a ação da Polícia Militar, seis indivíduos fugiram, deixando para trás dois revólveres calibre 38, cinco cartuchos intactos do mesmo calibre, 110 pinos de cocaína, 41 buchas de maconha e cinco porções da mesma droga, além de 15 pedras de crack e dois rádios comunicadores.

Tolerância zero

A ação das forças de segurança faz parte da postura de tolerância zero à aglomerações, adotada pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) nos últimos dias.

Em entrevista na última quarta-feira (25), o prefeito Alexandre Kalil (PSD) destacou a preocupação com o aumento de casos de Covid-19 na cidade, afirmando que essa elevação se dá em razão do desrespeito de parte da população às medidas de prevenção e combate ao novo coronavírus.

Kalil afirmou que a PBH estava fechar o cerco contra comerciantes e outras pessoas que provocarem aglomerações, afirmando que o poder público vai atuar para acabar com a ação de quem ele classifica como "baderneiros".

Na última sexta, inclusive, oito estabelecimentos que descumpriram as normas sanitárias determinadas pelas autoridades, foram fechados na capital mineira.

Leia Mais:
Confira os horários de funcionamento do comércio de BH neste domingo
Médico alerta que medidas duras adotadas em BH são para conter o avanço da Covid
Kalil diz que tem dinheiro em caixa para comprar vacina contra a Covid para os moradores de BH