O governo de Minas Gerais deve anunciar, nesta quinta-feira (15), novas mudanças no programa Minas Consciente. A expectativa é que cidades de quase todas as regiões do Estado deixem a Onda Roxa, fase mais restritiva do plano e adotada para frear o avanço da Covid-19. Uma coletiva foi convocada pelo secretário de Estado da Saúde, Fábio Baccheretti. Em Belo Horizonte, a decisão sobre a flexibilização do comércio, que poderia ser anunciada nessa quarta (14), foi adiada e só deve ser conhecida na próxima sexta (16).

O pronunciamento do governo do Estado ocorrerá pouco depois de uma reunião do Comitê Extraordinário Covid-19, que, de posse dos dados epidemiológicos, avaliará a situação de cada macrorregião em relação ao plano Minas Consciente.

"Desde a decretação da Onda Roxa em todo o Estado, em 15 de março, o governo vem observando que os números da pandemia apontam para o resultado positivo das medidas mais restritivas, graças ao esforço da população de todas as regiões de Minas. Entretanto, é importante ressaltar que a situação ainda é de extrema gravidade e exige que esforço o permaneça", diz o comunicado da pasta.

Hoje, apenas uma das 14 macrorregiões do Estado, a Leste do Sul, apresenta 100% de ocupação nos leitos de terapia intensiva. Outras cinco – Centro, Centro Sul, Leste, Norte e Oeste –, porém, estão com ocupação acima de 90%, próximo ao colapso. Somente três regiões, – Triângulo do Norte, Triângulo do Sul e Vale do Aço – estão com ocupações abaixo de 80%. 

Até o momento, 1.247.258 pessoas testaram positivo para a Covid-19 em Minas Gerais. Ao todo, desde o início da pandemia, o Estado já perdeu 28.636 pessoas para a doença.

Leia mais:
Operação investiga investiga esquema de desvios em obras públicas em Minas
Estoque do kit intubação para pacientes graves da Covid-19 tem nível crítico no SUS em BH
Covid-19: Defensoria aciona Justiça para que governo federal abra leitos e forneça insumo para Minas